HELLO NYC – Um dia nos museus!!

Continuando com os post da viagem, vou contar hoje um pouco do nossa segundo dia por aqui, que foi dedicado pra conhecer dois dos principais museus de NY – America Museum of natural history (que ganhou fama bem maior após o filme “uma noite no museu”) e o Metropolitan Museum of art, mais conhecido como MET.
Nova York é uma cidade capaz de enlouquecer os apaixonados por museus. São tantos e tão diversos que fica difícil escolher o que visitar e o que deixar pra próxima. Tenho certeza que dá pra montar uma viagem inteira por aqui só visitando os mais variados museus. No meu caso, por ser minha primeira vez na cidade e por não ser assim tão ligada em arte, resolvi conhecer os museus que considero os principais e ir conhecendo os restantes em outras oportunidades.
Uma coisa bem legal que facilita a visita ao museu de história natural e ao MET, é que os dois então um de frente pro outro, separados pelo central park. Basta atravessar o parque pra ir de um museu a outro. O museu de história natural fica na parte oeste e como é o mesmo lado do meu hotel, decidimos ir lá primeiro e depois seguir para o MET, que fica no lado leste do central park.
Uma dica legal é ir aos finais de semana, quando os museus ficam abertos até mais tarde e é possível conhecer os dois com mais calma.
Esse dia estava bem frio, e começamos tomando um café quentinho e croissaint recheado de chocolate no Le pain Quotidean, que oferece boa comida, mas o que mais amei mesmo foi o café de tampa Rosinha!
image

O café combinou com meu look todo Rosinha, complementado com coque rosquinha e lacinho romântico na cabeça.

Processed withCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Chegamos ao museu e encontramos uma fila grande, mas que seguia rápido. Depois da inspeção das bolsas, você pode comprar a entrada do museu, que tem um preço sugerido de 22 dólares. Falo “sugerido” pois a entrada é uma doação, e você paga o valor que quiser pra entrar, a não ser que você procure os guichês eletrônicos, que tem filas bem menores. Foi o que fizemos e não lembro de ter visto uma opção de mudar o valor pago.
A magia desse museu já começa logo no lobby, onde há enormes dinossauros montados.
image

image

O museu se propõe a contar a história da natureza e de suas civilizações, desde o Big bang, passando pelo desenvolvimento da vida animal e das sociedades primitivas até as mais modernas. São usadas animações, algumas interativas, fósseis, animais empalhados que foram doados ao meseu, objetos e desenhos temáticos sobre as civilizações mais antigas.

image

image

image

image

image

O museu é gigante! Uns 5 andares e não vou colocar mais fotos pra não estragar a vista tá?
De lá, comemos o famoso hot dog em um dos milhares de carrinhos espalhados pelas ruas e seguimos pelo central park em direção ao MET. Achei super fofo que encontramos um casamento no caminho!

image

O MET é museu bem mais “tradicional” que o de história natural. Conta com inúmeras obras de arte, desde pinturas, esculturas, fotografia e objetos de civilizações antigas do Egito, Grécia, Turquia… Também é enorme e dá pra passar, tranquilamente, mais de metade de um dia por lá.
A parte que mais amei foi a do Egito!! Onde tem inúmeros objetos, sarcófagos, vasos, reconstruções do interior de pirâmides e até um múmia de verdade!
image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

Saímos do MET por volta das 21h e, famintos, fomos jantar no Serafinas, um italiano bem pequeno, com comida boa, mas um pouco caro para o que oferecia. Comemos uma pizza de massa fininha com mozzarela, tomate e manjericão! Uma delicia!

E a viagem tá so começando!! Espera que ainda vem muita coisa legal por aí!

HELLO NYC!

Vamos começar os posts de NY?? Vou tentar atualizar as postagens enquanto estiver por aqui, pra que vocês possam acompanhar com o mínimo de atraso. Também dá pra acompanhar tudo em tempo real através do Snapchat (@elainefateixeir) ou Instagram.
Então vamos lá? Como vocês já devem ter visto em outras postagens, eu gosto de comprar as minhas passagens sempre com milhas aéreas. Dessa vez, comprei as passagens pelo Multiplus por 60.000 milhas ida e volta. O vôo fazia escala no Rio de Janeiro E então seguia para Nova Iorque durante a noite, num vôo de, aproximadamente, 10h00 de duração. A viagem foi bem tranquila, sem atrasos ou imprevistos. Para usar no aeroporto, escolhi um lookconfortável, já que a viagem seria longa. Coloquei uma calça bem confortável, regata Soltinha e um moleton quentinho, pra usar caso fizesse frio no avião.

Chagamos em NY por volta das 06:40h da manhã e, depois de passar pela imigração, me veio logo uma das principais dúvidas que tive quando comecei meu roteiro aqui: como chegar a ilha de Manhattan saindo do aeroporto? As possibilidades são muitas – táxi, trem ou metrô – e, depois de muito conversar com os amigos que estavam comigo, decidimos ir de metrô… Mas, nem precisamos acredita? Logo lo lobby, fomos parados por um grupo de brasileiros vivendo aqui em NY, que trabalham com turismo, e nos ofereceram fazer a viagem até nosso hotel numa van com WI-FI por 20,00 dólares/pessoa. Confesso que tive um medinho no começo, mas decidimos ir e não me arrependo de nada! A viagem foi tranquila, com direito a música, conversa boa e WI-FI, pra mandar notícias pra casa. Muito melhor que pegar metro com um milhão de malas… A empresa se chama Aragão Rio Tours, caso alguém se interesse pelos serviços deles…
Chegamos ao hotel por volta das 11h, mas, como só poderíamos fazer o check-in as 16h, deixamos as malas no hotel e saímos pelas ruas de Manhattan! O tempo – CHUUUVA!!!
O céu estava bem nublado e caía uma chuva bem chatinha, mas a temperatura estava amena, algo entre 20-21 graus. Mesmo com chuva, compramos guarda-chuva e saímos andando.
Nosso hotel fica em upper west side, e saímos de lá rumo ao central park. E mesmo com chuva, céu escuro, a beleza da cidade impressiona! E tive certeza da veracidade de uma das coisas que eu mais lia sobre NY – que é uma cidade pra andar e se perder nas ruas, só admirando a beleza de casa cantinho!

Paramos pra almoçar no shake Shack que fica atrás do museu de história natural, pra matar a saudade do hambúrguer de lá e das famosas batatinhas!
De lá, saímos em direção a Columbus Circle, uma pracinha no comecinho da parte sul do central park que tem lojas, um shopping bacana, restaurantes, e o globo da Trump Tower. Demos uma passada apenas rápida no shopping pra conhecer as lojas e também no globo pra tirar fotinhas!! Rs.

TRUMP TOWER
TRUMP TOWER
SHOPPING
SHOPPING

Em seguida, fomos contornado o central Park em direção a V avenida, uma das principais da cidade, onde ficam vários hotéis de luxo e lojas grifadas! O passeio pela rua é uma delicia e da pra ir se perdendo nas ruas próximas, restaurante e lojas pelo caminho.
Logo no cruzamento da V avenida com o central park, salta aos olhos a Apple Store – um enorme cubo de vidro com a famosa maçã pairando no teto transparente. A loja estava um alvoroço e o motivo era claro – ainda a febre pelo novo IPhone que, por sinal, ainda estava esgotado em várias opções de cores e modelos, mesmo após tanto tempo do seu lançamento. Recebi muitas mensagens sobre o preço do celular, então, pra quem se interessar, varia de cerca de 600 a 900 dólares. Eu ia comprar, mas como uso o plus e ele estava esgotado em todas as lojas, acabei desistindo…

APPLE STORE - V AVENIDA
APPLE STORE – V AVENIDA

vitrine da GUCCI
VITRINE GUCCI

Continuamos na quinta avenida, onde fizemos uma parada na Catedral e continuamos até o rockfeller Center, charmoso conjunto de praças onde fica a pista de patinação e o top of the rock, onde é possível subir e ter uma vista incrível de toda a cidade. Tiramos várias fotos e ficamos admirando as pessoas patinando, mas sem ter coragem de entrar. O plano aqui quero subir até o topo E apreciar a vista da cidade, mas, infelizmente, o tempo estava completamente nublado, e a visibilidade da Torre era quase nula.

ST PATRICK'S CATHEDRAL
ST PATRICK’S CATHEDRAL

ROCKFELLER PLAZA
ROCKFELLER PLAZA

Após sair de lá, um pouco tristes de não ter subido ao Top of The Rock, decidimos parar na Magnolia bakery, padaria e confeitaria que ficou famosa graças ao seriado Sex and The City. Entramos e pedimos alguns dos carros chefe da casa, o “banana puddim” e os cupcakes nos sabores Vanilla e Red Velvet. A padaria é linda, e os doces são super fofos, mas não vou mentir que já comi cupcakes bem melhores… Rs. Mas valeu demais a experiência e recomendo a visita!

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Depois disso, retornamos pro hotel onde, finalmente, pudemos fazer o check-in, arrumar as malas e tomar um merecido banho!! Depois de nos acomodarmos, decidimos passear na Times Square pra conferir os famosos letreiros. Como estava um clima ainda ameno, coloquei um look all black, é um colete peludinho que há tempos eu quero usar!

Processed with VSCO with hb1 preset

Fomos de metro mesmo e fiquei simplesmente MARAVILHADA com o lugar! A luminosidade dos letreiros faz você esquecer que é noite, e a rua respira agitação! Lá é onde temos certeza que NY é a cidade que nunca dorme! Além dos letreiros luminosos, há uma infinidade de lojas e restaurantes, alguns já queridinhos dos brasileiros, como Forever 21, Bubba Gump, Hard Rock cafe e Olive Garden.
Processed with VSCO with hb1 preset

Processed with VSCO with hb1 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

image

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

Processed with VSCO with a5 preset

E assim foi nosso primeiro dia na Big Apple! Fiquem ligados que ainda virão muitos posts legais sobre NY por aí!!!

Look do dia: Listras e militar.

Oiii!

Queria muito ter postado esse look antes de viajar, mas, devido a toda correria, acabei sem postar a tempo… mas como eu amei muito esse look, resolvi postar aqui de NY mesmo! Falando em NY, quem quiser pode acompanhar toda a viagem pelo snapchat (@elainefateixeir) ou pelo `my stories` do instagram (@thefashionnouveau). Como aqui, tudo acaba ficando muito corrido, vou tentar ser mais objetiva e mostrar logo o look.

 

SAPATO – NEW BALANCE
PARKA – ZARA

Escolhi pra usar nesse dia um das trends que mais tenho amado e pensado em mil formas de usar – o militarismo! Sim! As estampas e o estilo com pegada militar sempre acabam voltando de tempos em tempos, mas, desta vez, o estilo vem repaginado, substituindo a estampa camuflada clássica por cores sólidas, destacando-se o verde militar, alem de patches divertidos e peças oversized!

Nesse look, combinei a parka militar oversized com peças neutras e detalhes em tom de vermelho que complementam muito bem o tom de verde mais fechado. O cabelo preso num coque rosquinha acaba por arrematar o look, dando um ar mais girly, que contrasta com a forca e maculinidade das pecas camufladas.

e ainda hoje vou comecar a fazer as postagens da viagem! aguardem!!

White choker!

Confesso que fui uma das que jurei que as chokers (ou coleiras – como você preferir) seriam apenas uma modinha passageira… Depois de usar muito aquela choker tribal de plástico durante a minha adolescência, assisti horrorizada o retorno triunfante dela ao pescoço das fashionistas, mas sem nunca conseguir ao menos ter vontade de usar. Achei que aquilo não ia durar, mas acabou que a coleira caiu no gosto das mulheres e foi reinventada em diversos modelos. Mais grossas ou finas, metalizadas, com detalhes e arabescos… Nessa época até arrisquei um dourada que achei que não me caiu bem… Novamente, achei que a trend ia perder força, mas ao invés disso, percebi um novo tipo de choker desfilar por vários looks durante as últimas semanas de moda – a choker branca!!

Processed with MOLDIV

Processed with MOLDIV

A choker branca fez bonito nos looks de Street style! Thassia Naves e Gigi Hadid foram algumas das que apostaram no acessório. A white choker veio em diversas espessuras, desde a mais fininha até os modelos mais grossos e pesados, e também em vários materiais, desde acetato até renda e outros tecidos.

Não quer gastar dinheiro com isso? Tudo bem, pode pegar apenas um pedaço de tecido branco cortado como uma faixa e amarrar no pescoço, como no primeiro look da montagem. Fica lindo, despojado é muito muito estiloso! A peça, além de  ser fácil de conseguir, parece também ser bem fácil de usar! Vai bem desde vestidinhos fluidos até peças de couro mais pesadas, compondo looks mais invernais ou mais fresquinhos.

Apesar dessa novidade, continuo achando que o tempo da choker já deveria ter passado… Será que acerto dessa  vez?

Piercing no cabelo????

O post de hoje é sobre uma nova trend de cabelos que pode ser considerada, no mínimo, inusitada. Eu já tinha visto há algum tempo, mas jurava que não ia pegar de jeito nenhum e resolvi não dar bola… Até que comecei a ver mais e mais fotos por aí de pessoas usando esse penteado e tô achando que não demora muito pra essa moda acabar invadindo nossas cabeças! O título do post já entregou do que que eu estou falando – as mulheres estão usando piercing nos cabelos!!
Já tinha visto piercing em tudo que é canto! Piercing de unha, piercing de dente, mas no cabelo foi novidade. E quem resolveu aparecer com essa novidade? Christina Aguilera! Não tenho certeza se ela foi a primeira a usar, mas foi a primeira que eu vi. Ela apareceu na última temporada de “The Voice” com os cabelos meio arroxeados e tranças que eram enfeitadas por pequenas argolinhas de metal. image29

 

Na hora que vi o penteado, confesso que achei mega estranho e que era loucura total da Christina. Mas, não demorou muito pra que outras celebridades aparecessem por aí usando as argolinhas presas nos cabelos. Ariana Grande, Kate Perry, Rita Ora e a hairstylist das Kardashians foram vistas por aí com o cabelo cheio de argolinhas… E desde então eu tenho visto esse penteado cada vez mais no meu pinterest e até já estou cogitando a possibilidade de me arriscar… kkkk

O carro chefe são mesmo as tranças, sejam elas únicas, laterais, ou até as famosas “boxeadoras”, elas aparecem enfeitadas por argolinhas de diversos tamanhos e até com alguns pingentes. Não curte trança? Sem problema, coques e até rabos de cavalo também podem ganhar um charme adicional com a adição das argolinhas, basta ter criatividade e se jogar sem medo de errar!

Pra quem gostou e quer tentar, é muito fácil! Basta comprar um conjunto de argolinhas de metal – daqueles que vendem em lojas de fabricação de bijuterias – e colocar no cabelo! Fácil e super baratinho! Eu já vou correndo comprar as minhas e testar pra ver como fica assim na “vida real”. E vocês? Arriscariam ou melhor deixar passar???